31 de outubro de 2014
busca
Destinos :: Santa Catarina :: Garuva
Garuva - SC

Guia de Garuva - SC

História de Garuva

HISTÓRIA DA CIDADE
As primeiras incursões colonizadoras da “Península do Say”, datam da ocupação da Ilha de São Francisco do Sul. O território Garuvense, antes da fixação dos colonos, serviu de ligação entre o litoral e a Vila de Curitiba.
A primeira tentativa de colonização ocorreu em meados do século XIX, no ano de 1841, pelo Francês Benoit Jules de Mure, que se instalou próximo ao caminho de Curitiba, com a intenção de instalar um falanstério, uma nova ordem política-social, baseada no socialismo. Devido desentendimentos, a colônia dividiu-se em três blocos colonizadores, instalando-se no Say, no Palmital e na atual sede do Município.
Nova tentativa de colonizar a Península do Say, em 1857 foi realizada pelo Português de nome Flores. Não alcançou êxito.
Logo em seguida, empresários franceses fundaram uma empresa de exploração de palmito, na localidade de Porto Palmital. Com a abertura de nova estrada ligando o litoral à Curitiba e o esgotamento do palmito, os colonizadores mudaram para as margens da nova estrada, fundando a Vila de São João, atual Garuva.
O município foi emancipado do território de São Francisco do Sul no dia 20.12.1963.
Garuva, porta de entrada para o Estado de Santa Catarina, município que ao longo de sua história tem sido exemplo de bravura, pioneirismo e trabalho na busca incansável pelo progresso.
A realidade comovente da força de um povo que se formou de diversas migrações, sem preconceitode credos ou ideologias é fonte de orgulho para seus moradores, destacando-se com a exuberância de sua natureza e ainda a pujança da sua agricultura, indústria, comércio e turismo.
Com localização estratégica, a beira da Br 101, entre Curitiba - PR  e Joinville, Garuva é passagem obrigatória, principalmente para os viajantes que vão para as praias catarinenses e paranaenses, muito procuradas por turistas destes e de outros estados.
A economia encontrou sucesso no caminho da agricultura, especialmente na produção de banana e em incentivo para a implantação de várias indústrias. O artesanato em vime, cipó e rattan, é uma referência que já ultrapassa os limites de Garuva e de Santa Catarina, pela beleza e qualidade.

 

Origem do nome
O nome Garuva provém de uma árvore, de cor amarelada, muito encontrada nesta região, hoje praticamente extinta.


Aniversário da cidade

 


Pontos Turísticos de Garuva

TURISMO


O turismo ecológico, de aventura e os rios que cruzam o município formando uma das baías mais piscosas do sul do Brasil (já denominado como pantanal catarinense), tem mudado o perfil de Garuva e atraído empresários de vários estados do país para pesca esportiva.


Principais pontos turísticos


Caminho do Peabiru (Eco Turismo)
O caminho que sobe o Monte Crista, desde a Pousada Monte Crista Ashram até o Guardião de Pedra, tem quase todo seu trajeto calçado de pedras que formam perfeitas escadarias de vários quilômetros de extensão. Peabiru é o nome pelo qual ficou conhecido, não só um caminho, mas toda uma extensa rede de trilhas que ligava a região dos Andes à costa do Atlântico. A peculiar técnica de construção das canalizações d’água, como a da escadaria de pedra, faz lembrar as antigas obras de engenharia que se encontram na região andina, feitas por civilizações incas e pré-incaicas. O Peabiru foi trilhado pelos padres jesuítas, por viajantes que vinham da Espanha e não queriam passar pelo Rio da Prata. Tudo indica que Aleixo Garcia, Alvar Nuñes Cabeza de Vaca e Fernando de Tejo y Sanábria, fizeram suas caminhadas por esse mesmo peabiru.


Monte Crista (Eco Turismo)
Um dos pontos mais altos da Serra do Mar em que o acesso dá-se através de uma escadaria, formada de degraus em granito, com mais de 3 km de extensão, construída no século XVIII, na localidade de Três Barras. Ao pé da escada estão às ruínas da Capela Jesuíta de Santo Inácio, uma marca de grande valor histórico inexplorado. Considerado um dos pontos de maior energia positiva do mundo. No Caminho de Monte Crista, que é apenas uma pequena parte da milenar trilha do peabiru, existem algumas obras de engenharia simplesmente admiráveis


Cascata do Quiriri (Eco Turismo)
Grutas, cavernas, nascentes, cascatas e a exuberante vegetação da mata atlântica formam esta paisagem. Além das deliciosas pousadas para descanso e os passeios nas trilhas das cachoeiras.


Baía Palmital (Eco Turismo)
Denominado como “Pantanal Catarinense”, recebe turistas brasileiros e estrangeiros para a pesca esportiva e esportes náuticos, onde no mês de maio é realizada a Garupesc, campeonato de pesca esportiva ao robalo.


Rio São João (Turismo de Aventura)
Rio de águas cristalinas seja para pesca e outras atividades de lazer, como a canoagem e as tradicionais corridas de bóias, o “Bóiacross”.


Estrada Colonial Otto Roder (Turismo Rural)
Roteiro de visitação a varias propriedades rurais, onde se pode andar a cavalo, pescar em açudes, deliciar-se de produtos coloniais, como o tradicional “Café Colonial” e hospedar-se em algumas pousadas de economia familiar.

 


Informações Úteis


Prefeitura Municipal de Garuva – Divisão de Turismo
Endereço: Av. Celso Ramos, 1614 – 89248000 – Garuva/SC
Fone/Fax: (47) 3445-8245
Email:
christine@garuva.sc.gov.br

 

CRÉDITOS
Informações e fotos
Site:

www.garuva.sc.gov.br
Prefeitura Municipal de Garuva
Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo